Um guia de férias em Portugal

Agora que decidiu estabelecer-se no país, já é tempo de fazer férias em Portugal. Siga os nossos conselhos.

Com um território relativamente pequeno, conseguirá apreciar uma surpreendente diversidade geográfica, paisagística, de gentes, costumes e tradições. Deixamos-lhe um guia de férias em Portugal, para não perca nada do que temos para oferecer.

No Minho

Soajo

Foi aqui que tudo começou. Referimo-nos, é claro, à formação de Portugal e aqui não poderá dispensar algumas visitas. O Norte é atualmente um dos destinos mais procurados de férias em Portugal, não só pela sua beleza como pela riqueza histórica e pelo povo, pela gastronomia e pelas tradições que ali resistem à passagem do tempo.

Assim, não deixe de visitar o Parque Nacional da Peneda-Gerês, a única área protegida portuguesa classificada como Parque Nacional, um paraíso natural que garante tranquilidade e a necessária descontração. 

Dê um salto às termas para retemperar a alma e delicie-se com a gastronomia local, apostando na vitela assada e nas costeletas de vitela e para casa traga mel, biscoitos, chá, licores, queijos e broa de milho. Visite a aldeia submersa de Vilarinho das Furnas, suba até ao Miradouro da Pedra Bela e deixe-se esmagar pela paisagem do Gerês.

Visite os espigueiros da Aldeia do Soajo, classificados em 1983 como Imóvel de Interesse público e suba ao Castelo do Lindoso, construído na Idade Média. 

No que respeita às cidades, Braga, Guimarães e Viana do Castelo representam os principais pontos da região, com a primeira a brilhar pelo Santuário do Bom Jesus do Monte. Património Mundial, Guimarães teve um papel crucial na formação de Portugal e é, portanto, uma cidade de passagem obrigatória.

Já Viana do Castelo encanta pela arquitetura, história e tradições, entre as quais destacamos a Romaria de Nossa Senhora da Agonia

Em Trás-os-Montes e Alto Douro

Minho

Em Trás-os-Montes, é indispensável a visita a Pitões das Júnias, com característico aspeto medieval, bem como a Montesinho e a Chaves. Em Vila Real, não deixe de conhecer o Palácio de Mateus e a e, a cerca de 30 quilómetros, o Parque Termal de Pedras Salgadas.

Em Bragança, visite o castelo, no centro histórico, e aprecie a vista sobre as serras de Montesinho, Sanabria, Rebordões e Nogueira

É obrigatória a paragem no maravilhoso Douro, que muitos caracterizam como a mais bonita região do mundo. Aqui, aposte num passeio de barco Douro acima, Douro abaixo e, na Régua, capital da Região Demarcada do Douro, visite o Miradouro de São Leonardo, a Capela das Sete Esquinas e a Vila Romana do Alto da Fonte do Milho

Uma viagem de comboio pela Linha do Douro dar-lhe-á uma perspetiva única da região, tal como o fará uma ida à adega e às vinhas da Quinta do Seixo, da Sandeman, para se deliciar com uma prova de vinho do Porto.

Ainda no domínio dos vinhos e das provas, sugerimos que dê um salto à Quinta do Bonfim, da família Symington, e aprecie a vista espetacular sobre o Alto Douro Vinhateiro enquanto desfruta de um bom vinho. Na gastronomia, experimente o cabrito no forno e as cavacas, no que respeita à doçaria. 

No Douro Litoral

Porto

Famosa por cidades como o Porto, a região do Douro Litoral acaba por ser um destino de férias em Portugal onde terá de tudo um pouco. Desde as melhores praias do norte, ao melhor da segunda cidade mais importante do território português e à tradição do campo.

Avance, pois, até ao Porto e descubra porque é que esta é, de facto, uma cidade absolutamente sedutora e à qual custa mesmo dizer até breve.

Na Beira Alta

Beira Alta

Na Beira Alta, o nosso destaque para as suas férias em Portugal vai para os distritos de Guarda e de ViseuNa Guarda, não dispense uma visita a Sortelha, uma das mais belas e antigas vilas portuguesas classificada como Aldeia Histórica de Portugal.

Com o formato de estrela de doze pontas, visite a Fortaleza de Almeida, impressionante exemplo do sistema defensivo do século XVII e em Vila Nova de Foz Coa, visite a maior coleção de gravuras a céu aberto do paleolítico, enquanto em Marialva vai encontrar uma aldeia histórica que é considerada uma das relíquias vivas da ancestralidade portuguesa.

Em Linhares da Beira, dadas as suas características de relevo, e se as condições climatéricas assim o permitirem, aproveite para se dedicar à prática do parapente e apreciar dos céus a vista maravilhosa de toda a região.

Chegará, depois, a Seia, entrada para a famosa serra da Estrela, que o inverno cobre de neve e onde o queijo é rei. Visite as praias fluviais e, na cidade da Guarda, não perca o castelo, a catedral e a Igreja de São Vicente e os azulejos que revestem as paredes da nave. 

Mais a sul, Viseu. Aqui, na terra de Viriato, nasceu, segundo alguns estudiosos, o primeiro rei de Portugal e são muitas as tradições que podemos testemunhar nesta terra onde o tempo parece mesmo parar.

Não dispensamos a visita à Igreja Terceira da Ordem de São Francisco, mesmo ao lado do Parque Aquilino Ribeiro, seguindo depois até ao Rossio, onde na Praça da República aconselhamos que se sente a apreciar as gentes que passam.

A e a Igreja da Misericórdia constituem um núcleo de passagem obrigatória, símbolo identitário de Viseu, onde também o Museu Grão Vasco desempenha um papel fundamental.

Para terminar, nada melhor do que apanhar o funicular de Viseu e desfrutar da brisa fresca enquanto se prepara para provar uma vitela assada à Lafões ou um cabrito assado. As refeições serão regadas a Dão e experimente os pastéis de feijão e as castanhas doces de Viseu.

Na Beira Litoral

Aveiro

Aveiro é por muitos chamada “a Veneza portuguesa” e ali vale a pena visitar a Reserva Natural das Dunas de São Jacinto e a Praia da Costa Nova, onde poderá apreciar a sucessão de casas dos pescadores pintadas em várias cores na vertical, tão típicas desta região.

Não dispense um passeio pela via ecológica ciclável, um percurso em passadiços de madeira que permite apreciar a maravilhosa ria de Aveiro. Nada de abandonar a cidade sem antes cumprir a tradição e provar os deliciosos ovos moles. 

Coimbra, outro destino da região, promete muito e afirma-se como destino muito interessante para umas férias em Portugal. Localizada junto às margens do Rio Mondego, acolhe a mais antiga universidade portuguesa e uma das mais antigas da Europa.

Chamam-lhe a cidade dos estudantes e realmente a azáfama e a boa disposição dos mais jovens parece contagiar a maioria das suas artérias. Visite, pois, a universidade, que também é Património Mundial, o Mosteiro de Santa Clara a Velha, o Museu Nacional Machado de Castro e faça questão de ouvir um fado que, em Coimbra, tem mais encanto.

A Quinta das Lágrimas, onde D. Pedro e Inês de Castro viveram o seu famoso e trágico romance é outro ponto de referência que não deve deixar escapar, tal como Portugal dos Pequenitos, o parque que recria os principais monumentos portugueses em dimensões reduzidas.

Será, então, tempo de descer até Leiria, onde se reuniram as primeiras cortes e onde supostamente decorre a ação retratada por Eça de Queiroz em “O Crime do Padre Amaro”. Visite o imponente castelo, a Igreja de Nossa Senhora da Pena, o Palácio Real e a e passeie pela Praça Rodrigues Lobo, o coração da cidade, para apreciar a movida e o encanto desta cidade absolutamente inesquecível.

Ali perto, não perca a visita aos Mosteiros de Alcobaça e de Aljubarrota e dê um salto a Fátima, morada de romarias e procissões e lugar de aparição de Nossa Senhora aos Três Pastorinhos. Também relativamente perto estará a Nazaré, onde poderá encontrar uma das melhores praias portuguesas

Na Beira Baixa

Monsanto

Na Beira Baixa encontrará Monsanto, em Idanha-a-Nova, famosa por ser a aldeia mais portuguesa de Portugal e cuja visita é mesmo incontornável.

Em Castelo Branco, passeie nos jardins do Paço Episcopal, suba até ao castelo para admirar a vista e não siga caminho sem apreciar as famosas colchas com os seus bordados.

Belmonte, aldeia histórica de Portugal, é a terra natal do navegador Pedro Álvares Cabral e onde ficou assinalada uma forte presença judaica. Ali, recomendamos a visita aos antigos paços do concelho, o castelo, aprecie as casas arte nova, a Igreja Matriz, a judiaria, o Museu do Azeite e o Museu Judaico. 

No Ribatejo

Castelo de Almourol

Santarém, a capital do gótico, é outro ponto do país que merece uma visita — passeie no seu centro histórico e deslumbre-se com os exímios exemplos de arquitetura. Dali, parta em visita a Constância, onde viveu o poeta Luís de Camões, e aproveite para mergulhar na praia fluvial situada junto à confluência do Zêzere com o Tejo.

Em Ferreira do Zêzere, o destaque vai do turismo náutico às paisagens e ao turismo de natureza. Recomenda-se uma visita a Dornes, uma das mais belas e preservadas vilas portuguesas. Na gastronomia, aposte no javali e no leitão, no lagostim e na tigelada como doce de eleição.

Antiga sede da Ordem dos Templários, Tomar é uma cidade que encanta pela sua riqueza artística e cultural e cujo expoente máximo consiste no Convento de Cristo, uma das nossas mais importantes obras do Renascimento. É aqui que, de quatro em quatro anos, decorre a magnífica Festa dos Tabuleiros.

Não dispense um passeio pela Mata dos Sete Montes, visite a antiga sinagoga, o Castelo de Almourol e depois delicie-se com as fabulosas fatias de Tomar. Ainda no Ribatejo, não podemos deixar de recomendar uma visita à Golegã, famosa pela Feira Nacional do Cavalo, que desde o século XVII decorre todos os anos em novembro, na data em que se comemora o São Martinho.

Para umas férias em Portugal ainda mais completas e diversificadas, faça ainda uma visita à Casa Estúdio Carlos Relvas, grande fotógrafo do século XIX e verdadeiro precursor da fotografia no nosso país. 

Na Estremadura

Portinho da Arrábida

Não é só, mas Estremadura é muito Lisboa. E a verdade é que esta é mesmo uma cidade absolutamente maravilhosa, erguida sobre sete colinas que vigiam o Tejo e que a tanto já assistiram.

A capital portuguesa tem, de facto, uma aura de mistério, de encanto e de charme difíceis de encontrar em qualquer outra parte do mundo e é um facto que muito facilmente proporciona umas férias em Portugal verdadeiramente fantásticas. Mais a sul, já depois do Tejo, encontramos Setúbal, onde nada é melhor do que explorar e deixar-se perder pela própria cidade.

Destacamos por exemplo o Mercado do Livramento, um dos melhores mercados de peixe do mundo, que se realiza num edifício art déco de 1930 com painéis de azulejos no seu interior que, por si só, já fazem valer a visita.

Terra natal de Luísa Todi e de Bocage, homenageia ambas as personalidades da cultura portuguesa com nome de rua, no primeiro caso, e de praça, no segundo, lugares cuja visita também recomendamos.

Visite a e a Igreja de Santa Maria da Graça, aprecie a vista a partir do Miradouro de São Sebastião e aprecie o aqueduto e o Chafariz do Sapal

Perto da cidade, há também toda uma região absolutamente maravilhosa para conhecer, desde Sesimbra à Arrábida e Azeitão.

Não dispense um passeio de barco na Reserva Natural do Estuário do Sado, durante o qual poderá avistar golfinhos que, com um pouco de sorte, até se aproximam das embarcações. Desfrute de praias como a Figueirinha, Portinho da Arrábida, Pedra da Anixa, Praia dos Coelhos, da Comenda ou ainda a Rasca e, na gastronomia, aposte no mar.

Os chocos fritos são de perder a cabeça, mas as amêijoas e o camarão do rio não lhes ficam atrás. As caldeiradas e as cataplanas de peixe são outra tentação que se quer bem regada com os vinhos locais, de região demarcada. Nas sobremesas, dê lugar às tortas de azeitão, absolutamente imperdíveis, aos barquilhos de casca de laranja e às queijadinhas de setúbal.

No Alto Alentejo

Alto Alentejo

No Alto Alentejo , destaque para a cidade de Évora. Há quem lhe chame a capital do Alentejo, e nela encontrará um dos centros históricos mais ricos e bem preservados em termos de monumentos, declarado Património Mundial da Unesco em 1986.

Será obrigatória a visita ao Templo Romano, à Catedral, à Igreja de São Francisco, à Capela dos Ossos e ainda ao Palácio de D. Manuel e ao Convento dos Lóios.

Depois de todas estas visitas, descontraia-se por exemplo na Praça do Giraldo e aprecie a vivacidade rara de uma cidade alentejana que respira juventude, muito devido à presença da universidade que todos os anos ali traz uma nova fornada de jovens.

Ainda no mesmo distrito, há cidades e vilas que ficam para sempre na memória, como é o caso de Arraiolos, Portel, Monsaraz e Vila Viçosa, de onde regressava o Rei Dom Carlos de uma temporada de caça, como costumava fazer todos os invernos, aquando do seu assassinato.

Portalegre, o outro distrito do Alto Alentejo, integra alguns dos mais belos pontos do território português, a começar por Alter do Chão, vila conhecida pela tradição da coudelaria portuguesa, criada em 1748 por D. João V.

É idêntico caso a vila de Castelo de Vide, a Sintra do Alentejo, como lhe chamava D. Pedro V dada a proximidade da serra de São Mamede, o seu clima ameno e profusa vegetação.

Havendo tempo, recomendamos ainda a visita ao Castelo de Marvão, a Avis, Elvas e a Campo Maior com a sua Festa do Povo, na qual se preenche a vila com uma magnífica miríade de flores de papel. A cidade de Portalegre, cidade medieval onde o centro histórico percorre as ruelas estreitas onde o tempo parece ter parado, tem como ex-líbris a tapeçaria local.

Visite a Catedral de Portalegre e a Casa Museu José Régio, onde o escritor passou a maior parte da sua vida, o Convento de São Francisco e a Fábrica de Cortiça Robinson, o Convento de Santa Clara e sinta-se feliz pela presença de tantos conventos nesta cidade, já que é deles que provém o saber e a tradição da doçaria portuguesa.

Aproveite, então, para se deliciar com uma lampreia de Portalegre, o toucinho do céu, o pão de ló de amêndoas ou ainda o manjar branco.

No Baixo Alentejo

Costa Vicentina

Sem falar das praias da costa alentejana, o Baixo Alentejo proporciona destinos de férias em Portugal paradisíacos. É o caso de Odemira, debruçada sobre o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e cuja paisagem varia entre a planície, a serra e o mar.

Terra com horizontes sem fim, o Baixo Alentejo é rico na produção de carnes bovina, caprina e suína, e onde facilmente se avistam javalis, lebres, coelhos e perdizes. Da terra recolhe a cortiça, a azeitona, o trigo e frutas, num cenário único e absolutamente encantador que o Guadiana privilegia.

No distrito de Beja, destacamos a cidade que lhe dá o nome e chamamos a atenção para os vestígios da cultura árabe ali presentes, e fazemos o mesmo relativamente à vila do Alvito, onde não poderá deixar de visitar o castelo. Mértola, cidade raiana, e Ourique, vila fundada ainda em 711 são outra aposta que recomendamos e, em Serpa, além das gentes e da arquitetura, delicie-se com o queijo, o vinho, o azeite, os enchidos, o mel e a doçaria regional, sem esquecer, obviamente, o pão alentejano.

No Algarve

Algarve

Chegados ao Algarve, só nos apetece mesmo o mar e a temperatura das águas que vai subindo à medida que nos aproximamos da fronteira espanhola. De uma a outra ponta, as praias sucedem-se e também as vilas e cidades que no verão acolhem o turismo, em busca de merecidas férias em Portugal e debaixo do sol português.

Desde Sagres, mais preferida por uma faixa etária mais jovem e entusiasta da prática do surf, a Vila Real de Santo António, tão próxima de Ayamonte, a oferta é diversificada, com maior movimento na região de Albufeira e maior tranquilidade a sotavento.

No interior algarvio destacamos Monchique, onde se encontram as famosas caldas e a serra. Por todo o Algarve é impossível não reparar nos vestígios da presença árabe, que ainda até aos nossos dias permanece e que, além de traços culturais de inegável valor, lhe confere também um toque de misticismo, de nostalgia e de encanto.

Está a pensar numa mudança para Portugal?

De que preciso para comprar casa?

Ler artigo

O parceiro certo para financiar a sua casa

Saber mais